©

Ainda filhotinho ele resolver atravessar uma avenida supermovimentada e parou na frente do carro dos seus pais atuais, que o levaram para casa. Agora ele é metódico, todos os dias, pontualmente ás 20h, começa a exigir seu ossinho, encarando os pais e o armário. Seu brinquedo preferido não é um brinquedo, é o ex-chinelo do pai dele, devidamente furtado no passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *