Como essa é a minha primeira vez, escrevendo para o blog, sobre a Segunda Sem Carne, gostaria de contar sobre a minha história com esta causa que, para mim, foi tão importante.

Cresci dentro de uma família muito carnista, nem tanto pelo apreço ao sabor da carne, até porque, a cozinha nunca foi o forte de minha mãe e tampouco do meu pai. A questão da carne, em casa, sempre foi muito mais proteica do que de sabor, principalmente para mim.

Já havia parado de comer carne vermelha, por um tempo, mas nunca antes, deixara de ingerir proteína animal e a minha visão dos vegetarianos e veganos, sempre foi de que eram muito extremistas e, pra ser sincera, chatos que só serviam para dar trabalho, na hora de comer.

O cuspe começou a descer, para atingir a minha testa, há pouco mais de dois anos. Conheci um rapaz vegetariano e pedi para que ele me explicasse porque havia deixado de consumir proteína animal e, pela primeira vez, alguém me trouxe argumentos e não acusações. Argumentos, por sinal, muito convincentes, mas que eu não trarei nesse meu primeiro post sobre a Segunda Sem Carne, na esperança de que meu texto não fique muito longo e nem muito cansativo.

O fato é que, depois de escutá-lo, percebi que não poderia mais comer qualquer tipo de proteína animal, sem peso na consciência, mas não via como seria viável eu me nutrir sem carne animal. Meu amigo, então, me sugeriu que eu me comprometesse somente com a Segunda Sem Carne, a princípio. Achei uma boa ideia… qualquer pessoa é capaz de ficar um dia na semana, sem carne. Foi o que eu fiz e foi tão fácil para mim que, em menos de um mês, já passava cinco dias da semana sem carne e, em oito meses, eu entrei para o time dos vegetarianos. Larguei 100% o consumo de carne.

Sofri pressão da família e garanti que substituiria a proteína animal. Com um pai médico, a preocupação sempre foi com a questão nutricional, então, passei a realizar exames de sangue, frequentemente. Estou ótima, não me faltam nutrientes e a minha consciência está tão mais leve!

Claro que houve aquela chateação na família… Ah, que saco, Dani! Você só vai dificultar a nossa vida, assim! Vamos ter que fazer comida especial para você… Claro que não foi o que aconteceu. Não iria exigir que ninguém cozinhasse para mim, em vez disso, passei a cozinhar para eles, muitas vezes e, sem que percebessem, estavam consumindo diversas refeições vegetarianas, nutritivas e saudáveis e nunca reclamaram ou sentiram a falta da proteína animal naquelas refeições.

Agora vai a minha pergunta àqueles que ainda não aderiram a uma alimentação vegetariana, principalmente àqueles que se preocupam com o meio ambiente e eu conheço vários. Um dia por semana, realmente faria uma diferença tão grande na vida de vocês? Acreditem! Um dia por semana fará muita diferença para o nosso planeta! Convido, então, vocês que querem fazer a diferença, comecem com um dia na semana, adiram à Segunda Sem Carne. Parece muito mais difícil do que é!

Postarei, nas próximas semanas, algumas receitas que provarão que, além de fácil, pode ser extremamente saboroso!

#SegundaSemCarne #LunesSinCarne #MeatFreeMonday #MeatlessModay #TodoDiaSemCarne #WeekdayVeg #GoVegan #VireVegano #Veganize #Vegetariano #Vegan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog

Últimas postagens

Newsletter

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba notícias e informativos