Você sabe o que você está comendo? Você consegue ficar tranquilo, sabendo que a carne que você come é uma das maiores causas para a proliferação das superbactérias? O progressivo aumento do consumo de alimentos de origem animal, levou os pecuaristas a aderirem formas cada vez menos naturais, naquilo que, hoje e já há algum tempo, podemos chamar de indústria da carne.

Além da crueldade com os animais, a pecuária vem trazendo resultados cruéis ao meio ambiente e aos seres humanos! 23 mil mortes causadas pelas superbactérias! 23 mil seres humanos têm a suas vidas ceifadas e a pecuária tem um papel importantíssimo nisso! E não estamos falando em excesso, sobrepeso, obesidade mórbida, colesterol…

Superbactérias cada vez mais resistentes aos mais potentes antibióticos, resultantes, principalmente, da seleção natural. Médicos reduzindo a prescrição de antibióticos em hospitais e buscando alternativas. Pecuaristas ministrando antibióticos em animais saudáveis, para melhorar sua performance!

 

Seguem trexos sobre o assunto, com seus respectivos links para acesso à essas informações:

“A resistência antibiótica, resistência a antibióticos ou resistência antimicrobiana, é a capacidade dos microrganismos de resistir aos efeitos de um antibiótico ou antimicrobiano.[1] Ela pode ser adquirida via: transformação, conjugação, transduçãomutação e seleção natural.

Existem três maneiras principais pelas quais a resistência pode ocorrer: por resistência natural em certos tipos de bactérias, por mutação genética, ou por uma espécie adquirindo resistência através de outra. Resistência pode ocorrer espontaneamente através de mutações aleatórias, progressivamente através do tempo, ou pelo uso indiscriminado de antibióticos, sendo as duas últimas mais importantes.”

(Wikipedia http://pt.wikipedia.org/wiki/Superbact%C3%A9rias)

 

“Casos de pacientes infectados por bactérias resistentes vêm crescendo no Brasil e já causam ao menos 23 mil mortes por ano, estimam especialistas.”

(G1 http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/contra-superbacterias-hospitais-tentam-conter-abuso-na-prescricao-de-antibioticos.ghtml)

 

” Muitos fazendeiros injetam regularmente medicamentos em animais saudáveis como um aditivo de performance. Isso acelera a seleção de bactérias no ambiente e em animais, que podem vir a contaminar humanos.

Pecuária

Características específicas, como hospitais superlotados e alta atividade agropecuária com uso de antibióticos, fazem do Brasil um grande facilitador a bactérias resistentes.

O país é hoje o terceiro no mundo a mais utilizar antibióticos na produção de proteína animal, atrás apenas da China e dos Estados Unidos – e deve continuar nessa posição até pelo menos 2030, aponta um estudo coordenado por Thomas P. Van Boeckel, da Universidade de Princeton (EUA).”

(BBC – http://www.bbc.com/portuguese/brasil-40561948)

 

Você não se acha capaz de abandonar o consumo de carne? Comece com um dia por semana! Aderir à Segunda Sem Carne é uma maneira de começar, não é difícil e pode ser extremamente saboroso se alimentar, reduzindo a crueldade contra os animais, contra o planeta e contra nós mesmos! Comecem com um dia por semana, é um caminho fácil, indolor e gratificante!

Reflita. Dê o primeiro passo. Elimine a crueldade do seu dia a dia.

Informe-se, repense seu consumo, descubra novos sabores e comece a transformar a sua saúde, a sociedade e o meio ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog

Últimas postagens

Newsletter

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba notícias e informativos