ssc-p

O mar está chegando no limite do suportável de destruição.

Já são inúmeras zonas mortas de oceano no planeta, muitas delas irreversíveis.

“Nós exploramos os oceanos esperando e supondo que haverá sempre uma nova espécie para ser explorada depois que acabarmos completamente com a última.”

“Se não mudarmos fundamentalmente a forma como administramos o conjunto das espécies marítimas, este século será o último século com frutos do mar na natureza.”

O processo comercial é simples: o peixe livre no mar é pescado e levado a um porto, onde é revendido a mercadores menores, que os expõem em mercados, onde você compra para então usar o bicho para fazer sua moqueca ou qualquer coisa parecida.

Infelizmente, a forma inicial com que o peixe é pescado carrega junto outros peixes que por vários motivos não são usados, terminando na lata de lixo.

(O pescador simples, com sua tecnologia limitada, causa obviamente muito menor impacto no ecossistema que as grandes frotas comerciais e suas redes quilométricas de arrasto.)

Mas é preciso deixar claro que estamos exaurindo e poluindo o mar.

E, ao poluirmos, fazendo do mar nossa lata de lixo universal, estamos contribuindo diretamente com a destruição de ecossistemas e com a extinção de muitas espécies únicas ou espécies novas, que quando são descobertas pela ciência já estão ameaçadas de extinção.

Ou seja, nem temos tempo suficiente para entendê-las e já estamos fadados a batalhar por sua preservação.

Sabendo o que se sabe sobre o que os animais passam para chegar às nossas mesas, não se pode alegar ignorância sem constrangimento.
Informe-se, repense seu consumo. Reflita. Mude. Dê o primeiro passo. Elimine a crueldade do seu dia a dia. Um dia por semana pode fazer um mundo de diferença.

#AHIMSA #SegundaSemCarne #TodoDiaSemCarne #LunesSinCarne #LundiSansViande #MeatFreeMonday #MeatlessMonday #GoVegan #Vegan#Vegetariano #WeekdayVeg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog

Últimas postagens

Newsletter

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba notícias e informativos