Screen Shot 2017-01-30 at 12.02.01 PM

A pecuária é o setor com mais flagrantes de trabalho escravo no Brasil, segundo dados do Ministério do Trabalho e da Comissão Pastoral da Terra (CPT).

O setor ocupa mais de 180 milhões de hectares, mais de 20% do território brasileiro. Bem mais que a agricultura, com uma área de plantio de aproximadamente 58 milhões de hectares. A pecuária é também a principal responsável pelo desmatamento da Amazônia.

A predominância da pecuária (29% dos casos) contrasta com as imagens que costumam ser divulgadas em relação a trabalho escravo no campo: trabalhadores em atividades agrícolas (20%), fazendo colheitas como a da cana, atividades extrativistas (5%) e carvoarias (7%).

Ou seja, mesmo entre aqueles que denunciam o trabalho escravo está presente o fenômeno da invisibilidade de um dos setores mais atrasados do país.

Os casos de trabalho escravo são normalmente associados ao desmatamento ilícito na região da Amazônia. Normalmente, as vítimas resgatadas são empregadas na abertura de pastos para a criação de gado ou na aplicação de agrotóxicos no terreno.

Não faltam motivos para parar de consumir carne e deixar de alimentar esse mercado cruel e injusto.

Fingir que não sabemos o que acontece com o próximo, seja ele humano ou não, está acabando com a gente. Com nossa compaixão, nossa empatia, nossa saúde e nosso planeta.

É preciso coragem para mudar. Mas vale muito a pena.

Reflita. Dê o primeiro passo. Elimine a crueldade do seu dia a dia.

#AHIMSA #GoVegan #VireVegano #TodoDiaSemCarne #WeekdayVeg #SegundaSemCarne  #LunesSinCarne #LundiSansViande #MeatFreeMonday #MeatlessMonday #Vegetariano #Vegan

 

Fonte: outraspalavras.net/alceucastilho/2016/01/10/pecuaria-ainda-lidera-flagrantes-de-trabalho-escravo-no-brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog

Últimas postagens

Newsletter

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba notícias e informativos